sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Marcos Monti visita Vicunha Têxtil:


Na terça-feira, 16, o prefeito eleito de São Manuel, Marcos Monti, acompanhado do deputado federal Milton Monti, foram recebidos em São Paulo por Ricardo Steinbruch, um dos proprietários do Grupo Vicunha Têxtil.
Vicunha recebe Marcos e Miltinho Monti

Na terça-feira, 16, o prefeito eleito de São Manuel, Marcos Monti, acompanhado do deputado federal Milton Monti, foram recebidos em São Paulo por Ricardo Steinbruch, um dos proprietários do Grupo Vicunha Têxtil.
A reunião foi solicitada para que se estude a possibilidade de a Fiação voltar a funcionar em São Manuel, e, consequentemente, contratar a mão-de-obra já especializada de nossa cidade.
A conversa sobre o tema da visita seguiu com um outro diretor da Vicunha Têxtil, Reinaldo José Kröger, que explicou os problemas atuais do prédio da empresa aqui em São Manuel.
Segundo Reinaldo, o prédio ainda está sob a responsabilidade da empresa Franco Matos, que locava o espaço. Devido ao pedido de recuperação judicial realizado pela empresa, um leilão de maquinário ocorrerá no dia 05 de novembro. A intenção é que o valor arrecado neste leilão, fique sob responsabilidade do processo de recuperação judicial. Somente após o leilão e após a retirada das máquinas é que a Vicunha Têxtil poderá reassumir o prédio de São Manuel.
Com a posse do prédio, a empresa vai estudar alternativas no mercado para um retorno da ocupação do imóvel. Caso a Prefeitura tenha alguma sugestão ou alternativa, a Vicunha está aberta para negociações.
“Conforme afirmei durante toda a minha campanha, já estou trabalhando em prol de São Manuel. A meu pedido o deputado Miltinho Monti agendou essa reunião e de pronto fomos atendidos. Não podemos perder tempo, vamos acompanhar estes prazos e solicitar uma ação rápida”, afirmou o prefeito eleito Marcos Monti.
Para Miltinho Monti, “a Vicunha Têxtil nos abriu as portas e se mostra otimista para com São Manuel”.
Histórico – No segundo semestre de 2009, a Vicunha Têxtil vendeu parcialmente os ativos que compunham especificamente o segmento de malharia industrial para a empresa Franco Matos, empresa com sede em Minas Gerais. 
Já em 2011, a Franco Matos apresentou instabilidade financeira, declarando que o problema estava na concorrência desleal com a importação de tecidos e roupas da China. Deu-se início a demissões em massa na fábrica de São Manuel. 
Após 50 anos de existência, no dia 29 de fevereiro de 2012, a Fiação de São Manuel, ligada ao grupo Franco Matos, encerrou suas atividades em nossa cidade. No total, foram 830 demissões.
Além disso, o impacto dessas demissões trouxe grandes consequências para o comércio local, já que uma quantia significativa de dinheiro deixou de circular na cidade. Os reflexos são vistos e sentidos nas ruas de São Manuel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo ao site Aparecida no Foco, deixe seu comentário.